sábado, 8 de dezembro de 2012

É natural sermos egoístas... até que vemos uma alternativa.

Publicado com o título "Vidas mais amplas"




É natural sermos egoístas, querer o que queremos; e inevitavelmente somos egoístas, até que vemos uma alternativa. A função do ensinamento em um centro como este é ajudar a vermos a alternativa e nos perturbar em nosso egoísmo.

Enquanto estivermos capturados pelo primeiro ponto de vista, governados pelo desejo de se sentir bem, em êxtase ou iluminado, precisamos que nos perturbem. Precisamos ficar incomodados. Um bom centro [de darma] e um bom professor auxiliam nisso.

Não venha a este centro para se sentir melhor, não é para isso que esse lugar serve. O que quero são vidas que se tornam mais amplas, para poder cuidar de mais coisas, de mais pessoas.

Por Charlotte Joko Beck (EUA, 1917 ~ 2011) em “Nothing Special”, loc. 873


CHARLOTTE JOKO BECK ~ Professora de Zen, foi responsável pelo Centro Zen de San Diego ("San Diego Zen Center"). Na década de 60 treinou com os Roshis Hakuun Yasutani e Soen Nakagawa. Em 1983 transformou-se na terceira Herdeira do Dharma de Roshi Hakuyu Maezumi do Centro Zen de Los Angeles ("Zen Center of Los Angeles"). Atualmente ensina em San Diego, EUA.

Charlotte Joko Beck transmitiu o Dharma para os seguintes discípulos: Larry Christensen; Anna Christenson; Elizabeth Hamilton; Barry Magid; Elihu Genmyo SmithDiane Eshin Rizzetto

É autora de dois livros: Everyday Zen: Love and Work (Sempre Zen: Como Introduzir a Prática do Zen em Seu Dia a Dia), 1989. Nothing Special: Living Zen (Nada Especial: Vivendo Zen),1994.

Um capítulo que discute seu trabalho pode ser encontrado no livro de L. Friedman, "Meetings with Remarkable Women: Buddhist Teachers in America" (Reuniões com mulheres notáveis: Professores budistas na América), 1987. Boston & Londres: Shambhala.Charlotte Joko Beck e seus Sucessores do Dharma iniciaram em 1995 a Escola Zen da Mente Comum ("Ordinary Mind Zen School").

Joko Beck faleceu dia 15 de junho de 2011, às 07h30, aos 94 anos. Deixando quatro filhos naturais e um incontável número de filhos no Dharma. 
De acordo com a conta no 
Twitter da professora de Zen Joan Halifax Roshi, as últimas palavras da professora Joko Beck foram:

“Isto também é maravilha.” 
(“This too is wonder.”)

Uma aluna da Monja Isshin indicou uma excelente entrevista (em inglês) da Joko Beck da edição de verão, 1998 da revista Tricycle, comentando “Recomendo essa entrevista pra quem quiser conhecer o estilo corajoso e “direto ao ponto” de Joko: “Life’s not a problem” (A vida não é problema).

. ler uma palestra de Joko Beck: A Função de um Centro Zen









Postar um comentário