sexta-feira, 29 de março de 2013

Alain de Botton em menos de 140. caracteres...

Seguem alguns aforismos coletados por   originalmente escritos no Twitter por Alain de Botton.

Alain De Botton é formado em história e filosofia (Mestre e PHD) escritor e produtor residente em Londres, famoso por popularizar a filosofia e divulgar seu uso na vida cotidiana, De Botton é um ateu convicto, e propaga essa filosofia de vida em seus livros e entrevistas. Ele entende que as pessoas se tornam adeptos de uma religião, pois ela consegue manter a saúde emocional e dar sustentação psicológica para se aceitar e conviver com difíceis questões humanas, como morte, as desilusões e decepções no amor, na relação com a família, etc.
Como De Botton propaga a utilidade e necessidade da prática e estudo da filosofia para todo e qualquer ser humano, assim como espalhar o ateísmo, porém entendendo que as Religiões devem ser substituídas de algum modo, por uma "religião sem Deus". Nesta tentativa ele criou a The School Of Life. Trata-se de uma escola para ensinar filosofia prática para ser vivenciada no dia-a-dia, aberta a qualquer um - apesar de não ser gratuita. A The School of Life é endereçada às pessoas que não conseguem mais ver na Religião uma fonte de saúde emocional e mental, e pretende substituir o vazio criado pela "não-existência de Deus", com cultura, literatura, filosofia, arte e psicologia. De Botton projetou e criou essa escola objetivando ser o “lugar” onde o homem moderno deveria buscar respostas para lidar com suas dificuldades e seus medos.


Eu acho que ele se encontraria bem no Budismo...





    “We study biology, physics, movements of glaciers… Where are the classes on envy, feeling wronged, despair, bitterness…”
"Nós estudamos a biologia, a física, os movimentos de geleiras... 
Onde estão as aulas sobre 
a inveja, a sensação de estar errado, desespero, amargura ..."



    “The best cure for one’s bad tendencies is to see them in action in another person.”
 "A melhor cura para um más tendências 
é vê-las em ação em outra pessoa."


    “With many problems, the best you can do is move from feeling individually persecuted to (via art/conversation) collectively sad.”
  "Como em muitos problemas, o melhor que você tem a fazer
 é mudar de sentir-se "individualmente perseguido"
(através da arte / conversação)  para "coletivamente triste"."



    “When trying to decode the ‘weird’ behaviour of others, think of the most basic emotions: Fear, Envy, Guilt…”
  "Ao tentar decodificar (entender, julgar) o comportamento 'estranho' dos outros, 
pense nas emoções mais básicas: medo, inveja, culpa ..."



    “Anyone who isn’t embarrassed of who they were last year probably isn’t learning enough.”

  "Qualquer um que não tenha alguma vergonha de quem "foi" no ano passado,
provavelmente, não aprendeu o suficiente."



    “In an ideal secular religion, there’d be a specially solemn prayer for: ‘those who have gone into television’.”

    "Em uma religião secular ideal, haveria uma oração solene especialmente para:
 Aqueles que foram vistos na televisão"



    “Appreciation of life’s smaller moments tends to begin when one realises the whole thing can never be made perfect.”

  "A apreciação dos pequenos momentos da vida tende a começar 
quando percebemos que as coisas podem nunca ser perfeitas."



    “It isn’t enough that an idea simply be reasonable: to be truly effective, it also needs to be constantly repeated.”

 "Não é o suficiente para que uma idéia seja simplesmente razoável que ela seja verdadeira.
Ela também precisa ser constantemente repetida"



    “Humanity isn’t short of wisdom,
the issue is how to embed it as a practice in daily life.”



  "A humanidade não tem falta de sabedoria,
a questão é como incorporá-la como uma prática na vida diária."




* Erros de tradução e deformidades são meus, perdoem e/ou comentem e/ou  corrijam se acharem necessário. 
Postar um comentário