quinta-feira, 18 de abril de 2013

O fluxo de consciência



Conectoma é o mapa de conexões neurais em um cérebro, um termo relativamente novo (2005) de um novo ramo da neurociência e que tem naturalmente grandes ambições: descobrir se somos, de fato, nosso conectoma.

O Professor de Neurociência Computacional do MIT,Sebastian Seung, autor do livro “Connectome: How the Brain’s Wiring Makes Us Who We Are” (Conectoma, Como as Conexões do Cérebro Criam Quem Somos, 2012), é um dos principais pesquisadores deste campo e explica nessa palestra de 17 minutos no TED Talk quais os estudos que estão sendo desenvolvidos neste momento e como a ciência poderá chegar, talvez, um dia, a mapear e a descobrir se a vida do ser humano é seu conectoma. A tese de Sebastian é simples:

“Você é mais que seu genes.
 Você é seu conectoma“.

A discussão da origem e da particularidade do ser humano pode não ser tão simples, pois além do cérebro, há a mente e há, segundo defendem escolas de sabedoria orientais, a consciência.

A probabilidade da existência humana ser algo (muito) maior que conectoma é grande, mas isso não reduz necessariamente a exploração da identidade e da particularidades das expressões individuais da vida que o conceito do conectoma traz (mais rico e além do mapa genético). Embora existam diferença entre os termos aplicados, Sebastian Seung contempla essa possibilidade:



Mostrando a foto de um córrego no meio de um campo verde

O que há nessa foto? Um córrego de água fria e refrescante, vocês dizem. O que mais? Não esqueçam dessa fenda na Terra chamada de leito do córrego. Sem ela, a água não saberia qual direção seguir.

E com o córrego, eu gostaria de propor uma metáfora para o relacionamento entre a atividade neural e a conectividade. A atividade neural está mudando constantemente É como a água do córrego; nunca fica parada. As conexões da rede neural do cérebro determinam os caminhos pelos quais cada atividade neural flui. E assim o conectoma é como o leito do córrego. 

Mas a metáfora é mais rica do que isso. Porque é verdade que o leito do córrego orienta o fluxo da água, mas no longo prazo, a água também reformula o leito do córrego. E como eu lhes disse há pouco, a atividade neural pode mudar o conectoma. E se vocês me permitirem ascender a alturas metafóricas, lembrarei que a atividade neural é a base física — ou assim pensam os neurocientistas — dos pensamentos, sentimentos e percepções. E assim podemos até falar de fluxo de consciência. A atividade neural é a água e o conectoma o leito.
~ Sebastian Seung, TED Talk “I Am My Conectome
Para saber mais, acesse o site de Sebastian Seung ou o do Projeto do Conectoma Humano.


Segue o vídeo da palestra:

Postar um comentário