sábado, 28 de maio de 2011

Os Municipários de Porto Alegre estão de GREVE

Os servidores públicos de TODAS as secretarias da Prefeitura de Porto Alegre estão de GREVE por tempo indeterminado, desde da segunda-feira, 23.


Mais de 3.000 municipários lotaram o Centro de Eventos do Parque Harmonia e rejeitaram a proposta do governo, que apenas repõe a inflação pelo IPCA (6,51%) e dá aumento no vale-alimentação de 0,78 centavos de real.


Os servidores lutam para avançar na pauta de reivindicações, que também inclui o reajuste salarial seja maior do que o oferecido pelo governo, que foi de 6,51%, equivalente à inflação (IPCA) dos últimos 12 meses. A outra pauta mais importante dos grevistas já foi aceita pela prefeitura hoje: que os funcionários que recebem vencimento básico menor do que o salário mínimo passem a receber o valor do mínimo como parte do salário e não por meio de abonos, como propunha a administração municipal.


Apesar de haver este acordo, integrantes da direção do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa) e o secretário de Coordenação Política e Governança Local, Cezar Busatto, tiveram uma conversa bastante ríspida na tarde desta segunda. Municipários e prefeitura acusam um ao outro de provocar a radicalização da negociação.

Na manhã da terça-feira (24), as negociações continuaram, mas SEM acordo.

Os municipários manterão a mobilização em frente ao Paço a partir das 9h. Às 14h, realizaram nova assembleia geral para tratar novamente dos rumos da greve, e se decidiu por MANTE-LA.


O Simpa calcula que 60% dos servidores pararam na segunda, e que 80% das escolas municipais não funcionaram. Na área da saúde, estão sendo atendidos apenas casos de emergência ou urgência, mas há também em muitas unidades de saúde municipais servidores federais que trabalham normalmente.


O primeiro dia de greve dos servidores públicos da Prefeitura de Porto Alegre mostrou que a categoria está mobilizada na luta para avançar no reajuste salarial. Os municipários lotaram o Passo Municipal durante todo o dia. Cerca de 90% das escolas e 70% dos serviços de saúde, além dos demais setores da administração pararam.


A mobilização dos municipários conquistou um avanço na negociação da proposta de reajuste salarial.


A reunião com o prefeito Fortunati, nesta sexta-feira (27) terminou com o indicativo de retomada do processo de negociação, com a perspectiva de construção de um novo índice para a revisão dos salários de toda a categoria, mantendo a equiparação do básico inicial do setor operário ao salário mínimo e o vale-alimentação de R$ 13,00.


O resultado da reunião foi apresentado pelos diretores do SIMPA aos servidores, que lotaram o Paço Municipal durante toda a tarde em vigília pela retomada da negociação. As escadarias da Prefeitura foram iluminadas com velas no início da noite.


Uma nova reunião foi marcada para este sábado (28), às 16 horas, entre a direção do Sindicato e os secretários das pastas da Administração e da Fazenda para negociação dos pontos da proposta salarial apresentada pelo governo, para buscar uma forma de elevação do índice de reajuste. A nova proposta será avaliada pela categoria na assembleia geral que está marcada para o dia 30 de maio (segunda-feira), às 14 horas, no Centro de Eventos do Parque Harmonia.


Todos foram convocados a fazer nova vigília em frente ao prédio da Prefeitura na Siqueira Campos, durante a reunião de sábado.








No domingo (29), a partir das 10h, os servidores estarão no Brique da Redenção, realizando o Chimarrão da Família Municipária, que contará com a distribuição de carta aberta à comunidade e recolhimento de agasalhos para contribuir com a Campanha do Agasalho 2011.


Então atenção para a agenda de MANIFESTAÇÕES:


  • 29/05/2011-10h00 Chimarrão da Família Municipária - no Brique da Redenção com recolhimento de agasalhos para contribuir com a Campanha do Agasalho 2011;

  • 30/05/2011-09h00 ATO PÚBLICO - Todos em frente ao Paço Municipal;

  • 30/05/2011-14h00 ASSEMBLÉIA GERAL - no Centro de Eventos do Parque Harmonia.





Postar um comentário