terça-feira, 8 de março de 2011

Meditação supera dança para harmonizar corpo e mente


Os resultados oferecem novas pistas sobre o mistério da conexão

 mente-corpo e realçam o valor da meditação como terapia
 [Imagem: University of California/Berkeley]

Sintonia mente-corpo

Praticantes da meditação Vipassana, ou meditação da mente alerta, têm uma conexão mente-corpo mais forte do que aquela experimentada por dançarinos de balé clássico ou praticantes de dança moderna.

O estudo, realizado na Universidade da Califórnia, em Berkeley, sugere que os bailarinos profissionais de balé e os dançarinos de música moderna não estão tão emocionalmente em sintonia com seus corpos como estão as pessoas que praticam regularmente a meditação.

Observar em julgar

Os pesquisadores compararam as emoções dos dançarinos e meditadores com ritmos corporais, como a respiração e o ritmo cardíaco. Os participantes tinham entre 18 e 40 anos de idade.

Eles descobriram que os dançarinos que dedicam muito tempo e esforço para desenvolver a consciência e o controle preciso sobre seus músculos não têm uma conexão mente-corpo mais forte do que a maioria das outras pessoas.


Por outro lado, os praticantes experientes da meditação da mente alerta - uma técnica focada na observação de respiração, dos batimentos cardíacos, dos pensamentos e dos sentimentos, sem qualquer julgamento - apresentaram o maior vínculo entre mente e corpo.

"Todos nós falamos sobre as nossas emoções como se elas estivessem intimamente ligadas aos nossos corpos - como 'chorar de raiva' ou 'explodindo o coração de alegria'," explica Robert Levenson, principal autor do estudo. "Nós queríamos medir com precisão essa conexão, e descobrimos que ela é mais forte entre os meditadores."

Meditação como terapia

Os resultados oferecem novas pistas sobre o mistério da conexão mente-corpo.

Estudos prévios têm vinculado a dissociação entre mente e corpo a várias doenças médicas e psiquiátricas.

Segundo os pesquisadores, cada vez mais a meditação da mente alerta está sendo usada para tratar problemas físicos e psicológicos.

"Acreditamos que alguns destes benefícios para a saúde derivam da capacidade da meditação em aumentar a associação entre a mente e o corpo na emoção," disse Levenson.


Postar um comentário