quarta-feira, 27 de abril de 2011

Dom de iludir,


27.4.11

 por Rosane de Oliveira na Zero Hora:



Os trabalhadores demitidos da Fugast comemoraram como uma grande conquista a aprovação, pela Comissão de Constituição e Justiça (foto), do projeto de emenda constitucional que os transforma em servidores públicos, com estabilidade até a aposentadoria. Comemoraram cedo demais.

Por mais que pareça justa, a emenda é uma afronta à Constituição. O mesmo Supremo Tribunal Federal que mandou romper o contrato com a Fugast por entender que o Estado estava driblando a exigência de concurso público não aceitará que sejam transformados em servidores com os mesmos direitos de quem passou pela seleção exigida em lei.

O governo reafirmou ontem que vai pagar os direitos trabalhistas dos demitidos da Fugast, mas não fixou o prazo para cumprir a promessa.



Zero Hora
Postar um comentário