quarta-feira, 20 de abril de 2011

Esperança aos demitidos, por Rosane de Oliveira


20.4.11

Um projeto de lei autorizando o governo a pagar o que os trabalhadores demitidos da Fugast têm direito é a solução encontrada pelo Palácio Piratini para resolver o impasse que se arrasta há dois meses.

Mesmo que seja aprovado em regime de urgência urgentíssima, o dinheiro dificilmente entrará na conta dos dispensados antes de 30 dias.

Para amenizar as dificuldades, o secretário da Saúde, Ciro Simoni, sugere que os demitidos façam o que os médicos fizeram: entrem na Justiça para liberar o Fundo de Garantia e se candidatar ao seguro-desemprego.

Está marcada para depois da Páscoa uma nova reunião da assessoria jurídica do Piratini com os procuradores do MP do Trabalho.

Zero Hora
Postar um comentário