domingo, 12 de fevereiro de 2012

Aprendendo a sentar-se sozinho, em uma sala silenciosa e vazia.

Zafu light
“Todos aos males humanos provém do fato do homem ser incapaz de ficar parado em um quarto silencioso.” ~ Blaise Pascal

Pense em alguns dos problemas da nossa vida diária e quantos deles seriam reduzidos se pudéssemos aprender a sentar sozinhos, em um quarto silencioso vazio, com contentamento.

Se você está satisfeito em sentar-se sozinho em silêncio, você não precisa comer junk food, fazer compras por impulso, comprar a última bugiganda eletrônica, estar nas mídias sociais para ver o que todo mundo está falando ou fazendo, comparar-se com os outros, ganhar mais dinheiro para manter as aparências, alcançar reconhecimento ou poder, conquistar outros territórios ou promover guerras, ser rude ou violento com os outros, ser egoísta ou avarento, ou estar constantemente ocupado ou produtivo.

Você está satisfeito, e não precisa de mais nada. Isso resolve um monte de problemas.

Você pode sentar-se sozinho em uma sala vazia? Você pode desfrutar da alegria do silêncio?

A maioria de nós tem dificuldade em estar sozinho, em silêncio, sem fazer nada. 

Temos a necessidade de fazer algo, de verificar nossas caixas de entrada e a mídia social, de sermos produtivos. Permanecer sentado pode ser difícil se você não tiver cultivado o hábito.

Eu estou aprendendo. 

De manhã, quando meu café está coando eu me sento. Mesmo que a princípio seja por alguns minutos, é algo instrutivo. Você aprende a ouvir os seus pensamentos, a estar ciente de seus desejos de fazer algo mais, de planejar e definir metas. Você aprende a observar a si mesmo e simplesmente ficar quieto sem agir conforme esses impulsos. Você aprende a se contentar com a quietude.

Você aprende a saborear o silêncio. Tranquilidade é algo que a maioria de nós não tem, e leva algum tempo para se acostumar. Quando estamos dirigindo nossos carros ou nos exercitando, comendo, trabalhando, temos música tocando ou estamos falando com alguém ou a televisão está ligada. O silencio, entretanto, pode ser surpreendente, porque nos ajuda a acalmar, contemplar, abrandar para saborear o vazio.

Uma sala vazia também é um luxo. Eu tento esvaziar meu quartinho da bagunça, de modo que ele é bastante vazio. Assim lá estou apenas eu, e o quarto é uma lousa em branco pronta para ser preenchida comigo, a minha criatividade, meu silêncio. Eu amo um quarto espartano.
Estar sozinho é outro prazer que muitas vezes negligenciamos Quando estamos sozinhos, nós vamos na Internet ou TV para ver o que está acontecendo, o que os outros estão fazendo ou dizendo, em vez de apenas estar sozinho. Este isolamento é uma coisa necessária, que nos permite encontrar a nós mesmos, aprender a se contentar com pouco em vez de sempre querer mais.

Você pode praticar estar sozinho, parado, permanecer quieto? Apenas um pouco no início, então, talvez um pouco mais com o tempo. Ouvir, assistir, aprender sobre si mesmo. 

Encontrar contentamento. 

Não precisar de mais nada.
Postar um comentário