quarta-feira, 15 de maio de 2013

O mal exterior nada mais é que o mal interior que conseguiu escapar.

Recebi do Djalma Sérgio que recebeu do Gustavo Saldanha

"Existem sempre aqueles que se acham na obrigação de defender Deus, como se a Realidade Última ou a estrutura de sustentação da existência fossem algo fraco e desamparado. 
Essa gente passa por uma viúva deformada pela lepra, mendigando umas poucas paisas; passa por crianças esmolambadas, morando na rua, e pensa: “A vida é assim mesmo...” 
Se percebem, porém, uma coisinha de nada contra Deus, tudo muda de figura. Ficam com o rosto vermelho, o peito inflado, esbravejam palavras furiosas. O seu grau de indignação é espantoso. A sua transformação, assustadora.
O que essas pessoas não entendem é que é só internamente que Deus precisa ser defendido, não externamente. 
Deviam dirigir a sua fúria contra si mesmas. 
Pois o mal exterior nada mais é que o mal interior que conseguiu escapar. 
O principal campo de batalha para o bem não está no espaço aberto da arena pública, mas na pequena clareira de cada coração. Nesse meio-tempo, aquele monte de viúvas e crianças sem-teto são um problema sério e é em sua defesa, e não na de Deus, que essa gente moralista devia correr."
~ Yann Martel - "As Aventuras de Pi"~Tradução: Maria Helena Rouanet. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2012, p. 92
Postar um comentário