sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Por ter sido budista, corpo de Steve Jobs pode ser cremado

Ainda não há informações sobre o funeral do corpo do fundador da Apple, Steve Jobs. Mas o que se especula é que Jobs provavelmente será cremado, o que segue tradição budista, a qual Steve era adepto. Jobs se aproximou da doutrina zen, arraigada no Japão, quando ele deixou a faculdade, em 1973, e foi para a Índia em busca de iluminação, que acabou se convertendo.

Antes de levar o corpo para o crematório, são recitados "daranis". Se houver velório, os daranis e sutras também serão lidos. Sutras são recitados por um monge ou não e instrumentos são tocados no caminho até o local onde o corpo ficará. As cinzas podem ser guardadas num templo ou em casa. Durante um período de 49 dias, os budistas fazem orações uma vez por semana.


lado espiritual de Steve Jobs


 Poderia o Zen Budismo ter influenciado Jobs nas inovações e no "design" como em sua vida?

O chefe da Apple, que morreu quarta-feira, aos 56, teve um relacionamento de décadas com um mestre Zen, que oficiou seu casamento e que Jobs teria apontado como um conselheiro espiritual de suas empresas.

Cedo na vida, Jobs fez um retiro espiritual para a Índia que ajudaram a levá-lo a abraçar o budismo. Mas o professor com quem Jobs acabaria ligado e mantido aprendizado nos Estados Unidos era um Roshi Zen budista ,da tradição Soto Zen, linha originada na China e desenvolvida no Japão.

De acordo com relatos da imprensa, Jobs estudou no Centro de Los Altos Zen na década de 1970 e desenvolveu uma estreita relação com o mestre Zen Kobun Chino Otogawa que durou até seu falecimento em 2002.


Kobun concentrou sua doutrina (e a prática de Jobs) sobre o desenvolvimento de uma prática de meditação zen. O Zazen.
"O propósito real da prática é descobrir a sabedoria que você sempre trouxe com você"
"Para descobrir a si mesmo é descobrir esta sabedoria, sem descobrir a si mesmo você nunca pode se comunicar com ninguém"

dizia Kobun (no centro de Zen que ele fundou nos arredores de San Francisco: site para o Retiro Jikoji Centro )


A relação mestre aprendiz Kobun e Jobs acabou por inspirar  uma graphic novel  (HQ para adultos), que em breve será publicado pela Forbes. O livro, que é ficção, mas é inspirado no relacionamento na vida real, é intitulado "The Zen of Steve Jobs".
 
Postar um comentário