quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Saúde Pública: paralisação dos trabalhadores da Fugast mobiliza 70% da categoria


Saúde Pública: paralisação dos trabalhadores da Fugast mobiliza 70% da categoria


SAÚDE
A Assembleia Geral dos trabalhadores da Saúde, realizada nessa terça-feira, 15, na sede do Sindisprev-RS, deliberou a paralisação dos trabalhadores terceirizados da Fundação Riograndense de Gastroenterologia (FUGAST)  por tempo determinado de 24 horas. 

As atividades têm início previsto para a meia-noite desta quarta-feira, 16 de fevereiro. Para quinta-feira, os trabalhadores preparam manifestações no centro de Porto Alegre. No final da tarde, será realizada uma avaliação de mobilização na sede do Sindisprev.   

     
Segundo a diretoria do sindicato, 70% dos quase 500 funcionários da Fugast participarão do ato nesta quinta-feira.  A mobilização vai fazer com que seja suspenso o atendimento ao público em setores do Hospital Psiquiátrico São Pedro, Hospital Sanatório Partenon, Hospital Colônia de Itapuã, Hemocentro, Vigilância Sanitária, e Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas. No interior, os trabalhadores das Delegacias Estaduais de Saúde vão paralisar as atividades.

 
A greve reivindica a não devolução dos trabalhadores terceirizados da Fundação, pois a mesma implica a eminente demissão dos mesmos. A medida de devolução, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), reflete na demissão em massa de trabalhadores que há 15 anos fazem parte do precário Sistema Único de Saúde (SUS).


 "Estado e município viraram as costas para os trabalhadores. É inadmissível que, com as demissões, o Poder Público deixe o caos se intensifica nesses hospitais e unidades de saúde", disse Dinara Del Rio, diretora do Sindisprev-RS
Postar um comentário