sábado, 29 de setembro de 2012

BANANAS

 27/09/12
por Paulo Coelho 



Um amigo meu conta que, certa vez, resolveu passar algumas semanas num mosteiro do Nepal. Certa tarde entrou num dos muitos templos do mosteiro, e encontrou um monge, sorrindo, sentado no altar. 
“Por que o senhor sorri?”, perguntou ao monge. 
“Porque entendo o significado das bananas”, disse o monge, abrindo a bolsa que carregava, e tirando uma banana podre de dentro. “Esta é a vida que passou e não foi aproveitada no momento certo. Agora é tarde demais”. 
Em seguida, tirou da bolsa uma banana ainda verde, mostrou-a, e tornou a guardá-la. 
“Esta é a vida que ainda não aconteceu, é preciso esperar o momento certo”, disse. 
Finalmente, tirou uma banana madura, descascou-a, e dividiu-a com meu amigo. 
“Esta é a vida no momento certo: o presente. Alimente-se com ele, e viva-o sem medo e sem culpa”.
Postar um comentário