quinta-feira, 16 de junho de 2011

Governo protocola projeto da Fugast; Trabalhadores criticam!


 O vice-governador Beto Grill e o secretário-chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, estiveram ontem na Assembleia Legislativa (AL) para protocolar o projeto de lei que autoriza o Estado a efetuar o pagamento das rescisões contratuais de trabalho dos servidores da Fundação Riograndense de Gastroenterologia (Fugast).
Pestana afirmou que há disposição do governo de pagar as rescisões, mas o tema foi discutido por muito tempo porque havia dúvidas sobre a legalidade dos pagamentos.
A partir de agora, o documento deverá ser apreciado pelos deputados em dez dias e depois seguirá para análise da Comissão de Constituição e Justiça. O governo estima que os recursos utilizados para pagar as rescisões sejam na ordem de R$ 20 milhões.
Para o Sindicato dos Trabalhadores Federais da Saúde, Trabalho e Previdência no Estado (Sindiprev-RS), o projeto “é mais um exemplo da política ‘morde-assopra’ do governador Tarso Genro, pois não define prazo nem estabelece garantias concretas ao pagamento das rescisões de mais de 400 trabalhadores que por 30 anos desempenharam papel de protagonismo no atendimento à saúde da população gaúcha”.
“É lamentável que um governo que se autoconclama popular encaminhe ao Parlamento um projeto de lei que não estabelece qualquer tipo de prazo para as rescisões. Dezenas e dezenas de trabalhadores sobrevivem, desde março, com a ajuda de familiares e amigos, pois não têm dinheiro para pagar suas contas e até mesmo comer”, critica Dinara Del Rio, diretora do Sindisprev-RS.
Os trabalhadores da Fugast exigem que o projeto de lei seja votado somente a partir da garantia de que o pagamento será feito em curto prazo e em parcela única. Na próxima terça-feira, os demitidos vão acampar na Praça da Matriz.
Fonte: http://legisclip.com.br/governo-protocola-projeto-da-fugast-trabalhadores-criticam


Postar um comentário