quinta-feira, 17 de novembro de 2011

17 de novembro “Dia Mundial de Combate ao câncer de próstata"


Em sua opinião qual a melhor forma de prevenir (primariamente) a doença?

O câncer de próstata é doença que acomete os homens a partir dos 40 anos de idade. No nosso Hospital, AC Camargo, a média de idade dos pacientes diagnosticados com câncer de próstata inicial, e chamados de portadores de câncer localizado, é de 60 anos. Em países desenvolvidos, a média de idade é 55-57 anos. Parece pouca diferença, mas isto pode significar um grande investimento financeiro para o diagnóstico mais precoce e alguns anos para que se atinja o diagnóstico em idade ainda menor.

O diagnóstico do câncer de próstata se baseia no toque retal, no exame de sangue chamado de PSA (Antígeno Prostático Específico) e na biópsia da próstata, onde se confirma o diagnóstico do adenocarcinoma.
Pela história clínica, se avalia as alterações que podem ocorrer pelo crescimento da glândula que pode obstruir o segmento da uretra que passa no meio da próstata e causar obstrução ao fluxo urinário ou jato miccional. O paciente normalmente relata que o jato esta ficando mais afilado e enfraquecido. Pode ocorrer esvaziamento incompleto da urina da bexiga e consequentemente aumenta o risco de retenção urinária ou infecção do trato urinário.

Pelo exame físico, o toque retal pode detectar o endurecimento na glândula ou o nódulo prostático. Todo nódulo prostático deve ser investigado e deve ser considerado câncer de próstata até prova do contrário. Portanto, estes pacientes devem ser encaminhados à biópsia da próstata. Só podemos iniciar o tratamento uma vez confirmado o câncer de próstata.

O câncer apresenta importância mundial, pois quando mais os homens vivem maiores serão as chances para a sua detecção. É a segunda neoplasia mais freqüente diagnosticada em paises em desenvolvimento e desenvolvidos.

A identificação de uma molécula circulante no sangue em 1979, por Wang et al e introduzida como rotina laboratorial em 1986 veio a revolucionar o diagnóstico e inaugurar uma nova era no diagnóstico desta doença que na sua fase inicial pode ser absolutamente assintomática. Estamos falando do Antígeno Prostático Específico: PSA, sigla de origem inglesa, conhecido por todos da área da saúde e mesmos os pacientes que cada vez mais vem ao consultório para investigar a saúde da sua próstata. 


Para que se possa ter uma idéia da dimensão revolucionária deste exame, a cerca de 10 anos em países desenvolvidos, o diagnóstico do câncer de próstata tinha em média PSA ao redor de 15-16 ng/ml. Hoje, em alguns centros americanos e europeus esta em torno de 5,5-6,0 ng/ml. E no nosso Hospital a média do PSA esta ao redor de 7,5 ng/ml. No Tyrol, na Áustria onde se realizada um programa governamental para o diagnóstico do câncer de próstata precoce esta ao redor de 3 ng/ml. Qual é a vantagem do diagnóstico precoce? Quando assim diagnosticado, a doença se encontra confinada a glândula de 80-90% e, portanto, com alta probabilidade, maior de 95% de cura.





Existem fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de próstata?

Os pacientes de risco para terem ou desenvolverem a doença são os que possuam parentes com o seu diagnóstico e será maior o risco se muitos parentes já o desenvolveram e ainda pior se em homens com menos de 55 anos. Com um parente positivo o risco dobra e com dois o risco aumenta de 6-11 vezes o risco da população normal. Por fim, estima-se que um em cada seis homens vai desenvolver câncer de próstata se viverem o suficiente. Quanto mais velhos ficamos, maiores serão os nossos riscos. Um homem com 80 anos de idade tem pelo menos 50% de chance de ter câncer de próstata. 



A dieta tem sido apontada em alguns estudos como fator importante no aparecimento desse tipo de câncer. Como a alimentação pode ajudar a prevenir o câncer de próstata?

É verdade que alguns alimentos são incriminados como vilões, mas ainda estamos longe de conhecer o seu real malefício. A verdade é que as práticas que promovem o bem estar físico é o mais importante para a boa saúde da próstata. Todas as ações que promovem o bem estar do coração também faz bem para a próstata e para a boa fisiologia do trato urinário e genital. Assim, dietas ricas em vegetais são ricas em substâncias antioxidantes e, portanto combatem o câncer em geral no nosso organismo. Devemos evitar as gorduras. Realizar sexo faz bem a próstata, pois colocamos a próstata em funcionamento fisiológico continuo. 


Possivelmente, substâncias tóxicas podem causar danos ao núcleo celular, mais especificamente ao DNA e promover alterações genéticas (mutações) que iniciem o câncer. 


Devem-se evitar as doenças sexualmente transmissíveis, pois podem causar danos celulares que podem causar danos ao DNA celular e também iniciar as mutações necessárias para o desenvolvimento da doença.



Quais os exames que o homem deve fazer para a prevenção do câncer de próstata? A partir de que idade?
Os homens devem iniciar a realizar o exame da próstata entre 45-50 anos conforme orientação das Sociedades de Urologia, mas os homens com parentes com câncer de próstata devem iniciá-la mais precocemente, aos 40 anos de idade. Pacientes com PSA menor que 1 ng/ml estão enormemente protegidos, a ponto se estimar que 1/10.000 tem câncer de próstata com estes valores. Nesta situação o diagnóstico é feito pelo toque retal. Hoje em dia temos tratados aproximadamente 1500 pacientes e no nosso Hospital 8% dos pacientes têm menos de 50 anos e 3 pacientes foram diagnosticados aos 43 anos de idade.




Quais são os principais sintomas do câncer de próstata? 

Como relatamos inicialmente, na sua fase inicial praticamente os sintomas não existem. Tumores maiores, acima de 1 cm2 podem causar obstrução da uretra prostática e causar afilamento e dificuldade miccional progressiva.

O grande problema dos sintomas esta associada a um fator confundidor importante, pois a próstata começa o seu crescimento a partir dos 20 anos de idade, por estímulo do hormônio masculino, a testosterona. Aos 50 anos, a próstata pode atingir o seu dobro de tamanho e iniciar a obstrução uretral e, portanto, causar o início dos sintomas urinários.

Pacientes com doença avançada têm metástases, ou seja, o câncer atinge órgãos a distancia e suas células têm afinidade para crescer nos ossos e em gânglios abdominais e só na fase final da doença órgãos como o fígado e o pulmão podem ser atingidos. Quando a doença atinge os óssos, ela atinge preferencialmente os ossos do esqueleto axial, ou seja, óssos da coluna, bacia, fêmur e costelas. Estes pacientes produzem muito PSA geralmente acima de 50 ng/ml, mas podem sejam a valores extremamente elevados até acima de 10.000 ng/ml.





Quais os tratamentos para o câncer de próstata? Existem alguns efeitos colaterais mais freqüentes? 

Hoje dispomos da cirurgia, chamada Prostatectomia Radical para os casos considerados inicias, ou seja, com a doença considerada confinada a próstata. Estes pacientes também podem ser submetidos à radioterapia. Os resultados são dependentes de equipamentos sofisticados, onde a irradiação é aplicada com auxílio de programas de imagem como tomógrafos acoplados aos aparelhos de radioterapia. Desta forma altas taxas de dose podem ser aplicadas sem afetar os tecidos de órgão vizinhos sadios.

Assim como os bons resultados da cirurgia: cura do câncer, manutenção da continência urinária e da potência peniana, a cirurgia é dependente da experiência do cirurgião, da infra-estrutura do hospital e de toda equipe. A radioterapia é dependente de aparelhos de alta tecnologia e da equipe planejadora do tratamento: médicos e físicos da irradiação.
Postar um comentário