domingo, 29 de janeiro de 2012

A meditação pode ser tão poderosa quanto o medicamento para insônia.





por Ruth Buczynski, PhD



Imagine um país onde não se depende mais de medicamentos para ajudar a controlar a depressão, dor crônica, ou insônia.

Ultimamente, tenho visto uma tendência em estudos que estão mostrando como a meditação é tão eficaz como medicamento, mas sem efeito colateral.

Este último estudo, conduzido por Cynthia Gross, PhD e seus colegas da Faculdade de Farmácia da Universidade de Minnesota, encontrou indícios de que a meditação pode ser tão poderosa quanto o medicamento Lunesta de prescrição para insônia.

Este estudo randomizado e controlado foi conduzido na Universidade de Minnesota, no centro de saúde onde 30 adultos com diagnóstico de insônia, foram divididos em dois grupos. 20 participantes foram iniciados no curso de formação em Meditação de Plena Atenção durante 8 semanas (meditação baseada na redução do stress), e 10 participantes foram colocados em um regime diário de 3mg de eszopiclone (Lunesta).

O pessoal do curso de Meditação de Plena Atenção tinha uma sessão de uma hora 2,5 por semana durante oito semanas, um retiro de dia inteiro, e foram fornecidos trabalhos de casa, organizados para ajudá-los a manter o foco em suas práticas de atenção plena.

A qualidade do sono dos participantes foi medida usando o Índice de Gravidade da Insônia, o Pittsburgh Sleep Quality Index, e diários de sono. Estes testes foram realizados antes e após as primeiras oito semanas e novamente três meses após o estudo.

Os resultados mostram que a atenção plena e a medicação antes de dormir tiveram resultados comparáveis em várias medidas - tempo total de sono, quanto tempo levou para que os participantes adormecessem, e eficiência do sono (porcentagem de tempo gasto adormecido em relação ao tempo total na cama).

De fato, após 8 semanas de treinamento, o grupo da Meditação de Plena Atenção adormeceu mais rapidamente do que o grupo de medicação, e isso ainda era comprovado no terceiro mês. Além do mais, alguma das melhorias na qualidade do sono continuou a aumentar com o tempo.

Quanto mais nós mostramos o valor da consciência plena, pessoas mais dispostas podem optar por esta alternativa da meditação, já que não tem um esmagador custo a saúde e os encargos dos medicamentos.

(Atenção: isto NÃO significa que as pessoas devem parar de tomar a medicação, já que o seu médico de confiança deve sempre ser consultado antes de alterar regimes de medicação).

Tradução livre do original aqui.
Postar um comentário