sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Propostas de lei SOPA e PIPA foram arquivadas




Muito se falou desde a criação das propostas de lei SOPA e PIPA, que poderiam censurar provedores e usuários americanos da internet de uma maneira jamais vista. Os congressistas americanos responsáveis por votar essas propostas perceberam o quanto ela é odiada essa semana, depois que grandes empresas da web se mobilizaram para protestar contra elas. Esse mobilização parece ter dado resultado agora que tanto a SOPA quanto a PIPA foram arquivadas indefinidamente.

Tanto a PIPA quanto a SOPA seriam votadas esse mês, e deveriam chegar mais perto de uma assinatura presidencial. Mas hoje o líder do senado Harry Reid decidiu postergar o voto da PIPA e quatro horas depois o representante Lamar Smith, um dos idealizadores da SOPA, declarou que vai pedir o mesmo para a SOPA completando que é necessário “ter um acordo mais amplo sobre a solução”.

Os argumentos dos dois são basicamente os mesmos: a enorme crítica das duas propostas, principalmente no que elas acarretavam em termos de censura prévia e vigilância extrema, acabou motivando o adiamento. Como não há data prevista para um novo voto de nenhuma delas, as propostas acabaram sendo arquivadas.

ArsTechnica nota, porém, que as ideias que a SOPA e PIPA propõem podem retornar na forma de outra proposta de lei. Tanto que o próprio cocriador da SOPA disse que vai “continuar trabalhando com detentores de direitos autorais para desenvolver propostas que combatem a pirataria online e protegem a propriedade intelectual americana”. Mas as chances de que essas duas foram arquivadas para sempre e nunca mais verão a luz do dia são bem altas.

Internet, você está de parabéns.

Postar um comentário