sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Um Zazen

 Neste minuto eu acabo de terminar minhas tarefas de pai e marido... e vou fazer meu Zazen...


O Zafú esta sobre o Zabuton lá na sala e a vela esta me aguardando. No meu colo esta o meu  samuê (roupa de trabalho, em japonês) que uso para o Zazen, mesmo quando pratico sozinho. Monto tudo ritualmente em minutos, antes de sentar, desmonto e guardo tudo em plena atenção e silêncio antes de deitar...


Mas antes, vou ler e dividir com vocês o texto indicado pela Monja Isshin no Facebook:




SOTOZEN-NET > Library > Sermão Mensal > Janeiro de 2012 - As boas-vindas ao Ano Novo

Sermão Mensal

Janeiro de 2012 - As boas-vindas ao Ano Novo (Cerimónia de Celebração do Despertar do Buda Shakyamuni)

Feliz Ano Novo para todos!  
Espero que o Ano Novo o encontre feliz e de boa saúde. 
De que forma começou este novo ano?  
Na tradição Soto, celebramos o Dia de Ano Novo em mosteiros de formação no Japão, realizando cerimónias especiais, como a Saicho Ninji (saudações na manhã do Ano Novo),Gakyaku Settai (recepção a visitantes), Tendoku Daihannya (leitura cerimonial da Grande Perfeição do Sutra do Conhecimento.) Na Saicho Ninji, os chiji (organizadores) e os choshu (monges do mosteiro), em uníssono, felicitam o abade do mosteiro, dizendo: 
Este dia de renovação do ano é uma ocasião auspiciosa: expressamos humildemente as nossas felicitações. Nestes dias, o tempo é muito frio; com deferente consideração por si, Reverendo Abade, perguntamos respeitosamente se tudo corre bem. 
Neste momento de dar as boas-vindas ao Ano Novo, devemos investigar o significado profundo de "este dia de renovação do ano é uma ocasião auspiciosa". Evoco aqui um dos versos Zenji de Daichi, intitulado Gantan (Dia de Ano Novo). 
Se alguém me perguntar "O que é o Dharma de Buda do Ano Novo?"
Abrirei a minha boca e direi que "não há palavras para lhe dizer."
Quando chega o Ano Novo, a verdadeira face da Primavera é revelada em todo o lado em nosso redor.
Olhe para as ameixas florescentes de Dezembro porque sopraram os ventos da Primavera (Nada se esconde. Não é necessário dizer por palavras).
O carácter auspicioso de cada Ano Novo reside no sentimento de renovação e frescura quando saudamos o início do novo ano. Mas, em Zen, devemos viver cada dia com um Dia de Ano Novo, não é verdade? Comemos refeições todos os dias. Se comer as refeições é uma das nossas práticas, devemos fazê-lo com uma atitude totalmente fresca, como se fosse a primeira (e última) refeição da nossa vida. Sentamo-nos em zazen todos os dias. Mas devemos sentar-nos em zazen como se fosse a primeira vez na nossa vida. Se ficarmos muito acomodados em zazen e perdermos a frescura na nossa atitude, deixá de ser uma prática. Passa a ser um simples "trabalho de rotina". 
 
Assim, "o Dharma de Buda do Ano Novo" é o Budismo de viver todos e cada um dos dias como Dia de Ano Novo. Quando cada dia é um dia auspicioso, toda a nossa vida se torna auspiciosa e um caso para celebração. Não é auspicioso apenas o Dia de Ano Novo, mas também todos os outros dias. É realmente auspicioso que cada dia seja auspicioso. 
Todos os dias recebemos um novo dia. Esta é a atitude correcta de viver no mundo inconstante. Tudo se encontra em fluxo permanente; nunca pára. Nunca poderemos viver novamente o mesmo dia. Cada dia é o primeiro e o último dia para nós. Temos que inventar o nosso novo "HOJE" exclusivo, sem imitações ou repetições. Momento a momento, devemos renovar-nos e criar um "Dia de Ano Novo". 
Segue-se um dos Jodo Zenji de Dogen (Discursos do Dharma no Templo) no primeiro dia do ano, retirado do Eihei Koroku (Registo Extensivo de Dogen):
Hoje é o início de um novo ano (1241) e é também um dia com três manhãs. Digo três manhãs porque é o início do ano, o início do mês e o início do dia.Eis uma história. Um monge perguntou a Jingqing Daofu: "Existe Dharma de Buda no início do novo ano ou não?".Jingqing respondeu: "Sim, existe."O monge perguntou novamente: "O que é o Dharma de Buda no início do ano novo?".Jingqing respondeu que "O Dia de Ano Novo começa com uma bênção e dez mil coisas são completamente novas".Disse o monge: "Obrigado pela sua resposta, professor."Terminou Jingqing: "Este velho monge perdeu hoje a vantagem."Um monge perguntou a Mingjiao Zhimen Shikuan: "Existe Dharma de Buda no início do novo ano ou não?"Mingjiao respondeu: "Não, não existe."Disse o monge: "Cada ano é um bom ano e cada dia é um bom dia; porque não existe Dharma de Buda no início do ano novo?".Mingjiao respondeu: "O velho Zhang bebe e o velho Li fica embriagado".Respondeu o monge: "Grande Ancião, és como a cabeça de um dragão e a cauda de uma cobra".Terminou Mingjiao: "Este velho monge perdeu hoje a vantagem."

O professor Dogen disse: Ambos os professores disseram o mesmo: "Este velho monge perdeu hoje a vantagem."Ao ouvirem esta história, muitas pessoas dizem: Estas são boas histórias sobre professores que perdem a vantagem num diálogo". Este monge da montanha (Dogen) discorda totalmente. Embora Jingqing e Mingjiao falem de uma perda, não vêem ainda qualquer ganho. Por hipótese, alguém me pergunta a mim, Kosho, se existe Dharma de Buda no início do ano novo ou não.A minha resposta seria: Sim, existe.Supondo que o monge perguntaria: "O que é o Dharma de Buda no início do ano novo?".Este monge da montanha responderia: Que todos e cada um, sentados ou de pé, recebam dez mil bênçãos.Supondo que o monge diria: "Nesse caso, em conformidade com esta afirmação, vou praticar".Este monge da montanha responderia: Eu, Kosho, hoje somei vantagem após vantagem.Agora, pratiquem por favor.
[tradução de Taigen Dan Leighton e Shohaku Okumura]

Gostaria que meditassem nesta apresentação zenji de Dogen de "O Dharma de Buda no Início do Ano Novo".

Neste ano, porque não fazemos um esforço sincero para enriquecer e renovar o eternamente antigo Dharma de Buda ("Ameixa de Dezembro") para que floresça com frescura numa nova forma no ano 2012?



Em Gasshô! Ofereço a todos os méritos desta prática.

Postar um comentário